Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

“The Idle Class” – e uma gag que vale por muitos filmes

Imagem
Por Diogo Facini 
             O filme “The Idle Class” (“A Classe Ociosa” ou “Os Clássicos Vadios” no Brasil) foi produzido por Charles Chaplin em 1921, no período em que ele trabalhava pela companhia First National. Esse filme faz parte do grupo de excelentes curtas e médias metragens que Chaplin faria antes de dedicar-se apenas aos longas, apresentando pouco mais de 30 minutos de duração. “The Idle Class” compartilha com seus “vizinhos” cinematográficos o fato de ser pouco lembrado, principalmente em comparação com os filmes posteriores mencionados.             Como um dos destaques desse filme, temos a participação de Chaplin em dois personagens (situação mais conhecida pelo público através do filme “O Grande Ditador”, de 1940). O primeiro é um rico ocioso, com problemas com a bebida e um casamento em crise com a personagem interpretada pela ”atriz preferida” de Chaplin, Edna Purviance. O segundo é o clássico Vagabundo ou Carlitos, com seu estilo já conhecido na época. É interessa…

Da pobreza ao estrelato: os 125 anos de Charles Chaplin

Imagem
Por Hallyson Alves
"NASCI A 16 DE ABRIL DE 1889 , às oito horas da noite, em East Lane, Walworth. Pouco depois mudamo-nos para West Square, em St. Georges Road, Lambeth. Segundo mamãe, era feliz o meu mundo de então. Vivíamos com relativo conforto em três cômodos bem mobiliados. Uma das minhas primeiras recordações é a de que toda noite, antes de mamãe ir para o teatro, Sydney e eu éramos carinhosamente postos numa cama confortável e entregues aos cuidados da empregada. Naquele mundo dos meus três anos e meio tudo era possível; (...)" É desta forma que Charles Chaplin começa o relato da sua vida, em sua autobiografia, intitulada "Minha Vida", de 1964. Como é de conhecimento público, a história de vida de Charles Chaplin foi marcada por altos e baixos (digamos que os dissabores foram mais aparentes). Sua infância foi um período muito difícil, sobretudo pelas experiências vivenciadas com a mãe, em constante processo de loucura por desnutrição, causada pela fome. Entr…

Charlot em Portugal: O encanto da exibição cinematográfica com acompanhamento musical ao vivo

Um cinema não tãomudo assim
Nos primórdios do cinema, sabemos que não havia diálogo falado, mas os filmes não eram silenciosos por completo. Grande parte deles tinha música ao vivo em suas apresentações, o que hoje em dia pouquíssimo se vê. A praticidade da exibição de filmes com a trilha sonora já embutida nos faz perder o momento mágico da sincronia do filme com a música ao vivo. Com a experiência belíssima que tive no Teatro Nacional de São Carlos, na apresentação de O circo, de Chaplin com a trilha sonora interpretada ao vivo pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, resolvi pesquisar um pouco sobre isso. Gostaria então, de vos apresentar dois artistas desse belo ramo que passam pelo meu circuito Brasil-Portugal: Charlie Mancini e Tony Berchmans. Charlie Mancini (xará de quem?) é português e faz acompanhamento musical de filmes mudos desde o ano de 2007. Tem se apresentado em associações culturais, universidades e auditórios, além de trabalhar com composições para cinema independente. …

Museu Charles Chaplin – The Modern Times Museum: grandiosidade e humanitarismo na mansão Chaplin

Imagem
Desde o final da década de 1990 um arrojado museu vem sendo desenvolvido na antiga mansão Chaplin, localizada na Riviera Suiça, mais especificamente no povoado de Corsier-sur-Vevey, onde Charles Chaplin passou seus últimos anos de vida. O projeto de Philippe Meylan conta com três mil metros quadrados e está localizado numa propriedade de 14 hectares, de acordo com o seu site oficial, e pretende ser inovador, combinando o mundo tradicional do cinema com a vanguarda, incluindo sets animados, hologramas, tecnologia 3D, efeitos especiais de imagem e som entre outros. Tudo isso será dedicado a resgatar e manter viva a trajetória de Chaplin e seu trabalho, assim como o seu humanitarismo. Também estão previstos vários projetores que exibirão filmes de Chaplin, imagens pessoais, documentários e demais informações sobre o artista. O museu pretende ainda abrigar festivais de cinema e música, apresentações de arte e cerimônias que contribuam para causas humanitárias, culturais e para o entreten…

Carlitos completa 100 anos: mas que Carlitos?

Imagem
Por Diogo Facini
É sabido pelos fãs e admiradores da obra de Chaplin e conhecedores de cinema que o seu grande personagem, Carlitos, Vagabundo, Charlot, completa 100 anos em 2014 (1). Seu primeiro filme foi “Corridas de Automóveis para Meninos”; desde então, ele apareceria na maioria dos filmes do diretor até “Tempos Modernos” (1936), sua última aparição oficial. É interessante notar que o Carlitos lembrado é quase sempre um: o personagem-mito heróico, bondoso, com um ideal de nobreza acima de todas as limitações do “mundo real”, sempre disposto a salvar uma donzela indefesa; uma definição aplicável, de certo modo, a alguns dos filmes mais populares de Chaplin: “O Circo” (2), “Luzes da Cidade”, “Tempos Modernos”... (3) No entanto, esses já são filmes avançados na obra do diretor, perto da passagem para o cinema falado. E antes? Carlitos foi sempre assim? Afinal de contas: que Carlitos completa 100 anos? Durante o seu primeiro ano (digamos assim: o Carlitos que de fato completa seu ce…