Postagens

Mostrando postagens de 2015

Resultado do II Concurso Cultural de Natal do Blog Chaplin

Imagem

2º Concurso Cultural de Natal do Blog Chaplin: Ganhe um Box com cinco blu-rays

Imagem
Já pensou em assistir aos principais longas de Charles Chaplin em alta definição, e o melhor, de graça? Pois então não perca tempo e concorra a esse presentão que o Blog Chaplin trouxe para um dos seus leitores. Essa Papai Noel não esperava! O 2º Concurso Cultural do Blog chaplin, em parceria com a Classicline, traz um box, contendo 5 filmes de Charlie Chaplin, em blu-ray! São eles: O Garoto, Em Busca do Ouro, Luzes da Cidade, Tempos Modernos e O Grande Ditador.

Para participar, basta enviar um texto, que pode ser uma frase, um poema ou uma prosa, cujo tema é "Luzes de Natal", para o e-mail: blogchaplin@gmail.com.
O resultado será divulgado no dia 25 de Dezembro de 2015.
Qualquer dúvida pode ser esclarecida no espaço dos comentários, logo abaixo do post.
Aguardamos a sua participação. Boa sorte!

Chaplin em Blu-ray: agora é a vez de "Luzes da Cidade"

Imagem
Seguindo os lançamentos da filmografia de Charlie Chaplin, em alta definição, a Classicline apresenta mais um sucesso do artista: o filme "Luzes da Cidade", uma das obras-primas de Chaplin, ganha seu disco azul e já se encontra disponível no mercado. A edição segue a qualidade do padrão gráfico - e de gravação, em relação aos demais filmes, lançados pela empresa. Além de Luzes da Cidade, a coleção é composta pelos longas: O Grande Ditador, Em Busca do Ouro, Tempos Modernos e O Garoto. Sinopse:
O Vagabundo (Charlie Chaplin), novamente sem dinheiro e sem onde morar, conhece uma jovem e pobre florista cega pela qual ele se apaixona. A garota o confunde com um milionário e, para não desapontá-la, o vagabundo finge ser rico. Posteriormente, ele impede um milionário bêbado de suicidar-se e, devido ao seu ato heroico, tornam-se grandes amigos, mas sempre que o milionário fica sóbrio ele não se lembra mais do vagabundo nem do que ocorreu enquanto estava bêbado. Ele descobre também q…

“Casamento ou luxo”: o fracasso mais bem-sucedido de Chaplin

Imagem
Por Diogo Facini
Estamos no começo da década de 1920. Charles Chaplin, conhecido e reconhecido como ator e diretor, já havia entrado em um período de maturidade artística, exemplificado em obras como Pastor de Almas e O Garoto. Com esse último filme, inclusive, Chaplin partia para o formato dos longas metragens, que exigia roteiros mais elaborados e uma maior construção. No entanto, o cineasta não estava satisfeito. Era um dos grandes nomes da comédia do cinema mudo e seu Carlitos possuía um status mitológico, mas Chaplin queria fazer algo diferente. E assim o fez.
Casamento ou Luxo (A Woman from Paris) é um filme dirigido por Charles Chaplin, lançado em 1923, trazendo nos papéis principais a sua companheira de cena de longa data, Edna Purviance, além de Carl Miller e do francês Adolphe Menjou. Vejamos novamente uma informação: trata-se de um filme em que Chaplin atuou na função de diretor, mas não na de ator (apenas em uma pequena participação, como fazia Alfred Hitchcock). A ausênci…

Classicline lança "O Garoto" em Blu-ray

Imagem
No mês de outubro, do ano passado, divulgamos o lançamento do box "Charlie Chaplin", contendo três filmes, em blu-ray. O pioneirismo foi da Classicline, que resolveu dar o merecido tratamento aos filmes do grande mestre do cinema, para os brasileiros, em alta definição.

Agora chega o momento de outro clássico de Chaplin ser contemplado com a mídia azul: O Garoto (1921). A apresentação da capa continua seguindo a mesma proposta, com muitas cores, em detrimento ao preto e branco da película.

Esperamos que mais filmes sejam lançados em high definition e, quem sabe, não tenhamos um super box, com todos os filmes de Charles Chaplin, em blu-ray? - Que a Classicline nos ouça!
Sinopse do filme: Muito pobre, uma mãe percebe que não pode dar para seu filho todo o cuidado que ele precisa, assim ela prende um bilhete junto ao bebê, e o deixa no banco de trás de um luxuoso carro. Entretanto, o veículo é roubado por dois ladrões, que, quando descobrem o menino, o abandonam no fundo de uma…

Trajetória e Humanismo de Charles Chaplin - o cinema cômico diante das tragédias do século XX

Imagem
Prof. Dr. Everton Luís Sanches
Ao remontar a trajetória de Charles Chaplin no cinema, levando em conta o seu contexto histórico, temos sua proposta humanista inserida num tempo belicoso em âmbito mundial.
Resumidamente, podemos considerar na primeira metade do século XX a primeira grande crise do capitalismo (crise de 1929) com resultados sociais como desemprego, fome e escassez se espalhando pelo mundo. Tal evento esteve no ínterim de duas guerras mundiais – o conceito de guerra total ou guerra mundial havia sido recém inaugurado com a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e seria reiterado com a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A capacidade de destruição do ser humano nunca fora tão grande.
Também ficou estabelecida no período entre as duas guerras mundiais a contradição entre o sistema econômico capitalista e a economia socialista com a Revolução Russa (1917) e a formação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) em 1922.
Podemos dizer que predominou entre as principai…

Ecos de Chaplin: “Noites de Cabíria”, de Federico Fellini

Imagem
Por Diogo Facini
Cabíria é uma prostituta que habita a periferia de Roma e segue todas as noites à região central da cidade, em busca de sustento. Cabíria é forte e determinada, aprendeu com os desamparos da vida; é esperta e desconfiada, sabe que as pessoas têm interesses e podem agir em função deles; é viva e destemida. Mas Cabíria também é amor, Cabíria também é poesia. Por traz de sua casca necessária, pode ainda haver a esperança da juventude. Cabíria ainda é sonho.
“Noites de Cabíria” é um filme de 1957, dirigido pelo grande diretor italiano Federico Fellini, e estrelado pela atriz Giulietta Masina (também sua esposa), que já havia interpretado a artista circense Gelsolmina no também clássico “A Estrada da Vida”, de 1954 (já comentado nesta seção, veja em http://blogchaplin.com/2015/03/01/aestradadavida/). “Noites de Cabíria” é o último filme realizado pelo diretor antes de alcançar projeção e reconhecimento internacionais com “A Doce Vida”, seguido de “8 e ½”, seus filmes mais …

"Chaplin, O Musical" estreia no Brasil

Imagem
Finalmente chega ao Brasil o espetáculo "Chaplin, O Musical", que fez grande sucesso na Broadway, em 2012.
Com produção da atriz Cláudia Raia, tendo como protagonista (Chaplin) Jarbas Homem de Melo, o musical tem estreia marcada para o dia 14 de maio, no Theatro Net, em São Paulo-SP. "Chaplin, O Musical" foi escrito originalmente por Thomas Meehan e Christopher Curtis, também responsáveis pelas composições musicais. A versão brasileira terá cenas inéditas, escritas especialmente para o público brasileiro, pelo próprio por Curtis. A direção fica por conta do argentino Mariano Detry, com vasta experiência no gênero, destacando-se entre eles o espetáculo "Les Misérables". Quem for conferir o espetáculo em São Paulo poderá rever algumas cenas dos principais filmes de Chaplin, que serão exibidos em um telão, que será parte do cenário do musical.
Theatro Net
Rua Olimpíadas, 360 - Shopping Vila Olímpia Horários: 5ªs e 6ªs, às 21h; sábados, às 18h e 21h30; domingo…

Chaplin em dose tripla: Festival Carlitos, de 1959

Imagem
Por Diogo Facini
Um fato que é conhecido, ao menos para os admiradores da obra de Chaplin, é que, depois do surgimento do cinema sonoro (1927), inclusive quando a frequência de lançamentos de novos filmes diminuía, o ator/diretor relançaria, com algumas mudanças, a maior parte dos seus filmes clássicos. A chegada do som ao cinema possibilitava que os antigos filmes mudos agora viessem em conjunto com uma trilha sonora musical, composta por Chaplin, além de alguns efeitos sonoros. Além disso, o cineasta efetuaria mudanças mais efetivas em algumas obras: no filme Em Busca do Ouro, por exemplo, há, além da música e de alguns cortes, o acréscimo da fala do próprio Chaplin, narrando e realizando alguns diálogos (a versão original é de 1925 e a segunda versão é de 1942); O Garoto, originalmente de 1921, foi relançado exatamente meio século após, trazendo, além da trilha musical, a retirada de algumas cenas, principalmente as que traziam a personagem da atriz Edna Purviance, mãe do garoto.
P…

O Imigrante: o encontro com a "Terra da Liberdade e Oportunidade"

Imagem
Por Hallyson Alves
Falar sobre a imigração nos Estados Unidos é contar uma parte fundamental da sua história, desde a sua ocupação, ainda no período das 13 colônias. Esse processo, permeado por conflitos, contribuiu para a formação do atual país continental que se tornou. Durante os cem primeiros anos "pós-independência", quase não havia restrições quanto à imigração, exceto que, por vezes, algumas leis eram criadas para evitar a chegada de estrangeiros em Estados específicos. Nesses casos, a Suprema Corte do país declarava todas essas leis estaduais como sendo inconstitucionais, continuando assim, o processo de imigração para a nação. Por essa razão, o país ganhou sinônimo de liberdade e oportunidades, onde milhares de homens e mulheres estrangeiros buscavam refazerem as suas vidas, construir algo novo, recomeçar. É movido pela promessa desta oportunidade tão sonhada que Charles Chaplin elabora o roteiro de "O Imigrante", produção realizada no ano de 1917. O perso…

"Tempos de Sorrir (Lembrança de Charles Chaplin)"

(Escrito por Diogo Rossi Ambiel Facini)

Sem falar nada
Você disse tudo:
Não valia a pena sofrer
(E como você sofreu).

O seu bigode
A sua bengala
O seu chapéu
Os seus sapatos
As suas roupas
A sua estrada ao por do sol.

Você foi tudo
E todos
Mas, sobretudo
Os muitos
Sem voz
Nesse mundo não tão mudo.

Correndo além da física
Saltando e dançando
Chutando traseiros
Um balé do povo
A vingança do garoto.

Encontrou os homens.

Educou as crianças
Salvou as abandonadas
(Quando tudo o que você queria
Era salvar-se de seu abandono)
E quando libertou o mundo
O mundo te recursou a liberdade.

Charlie
Chaplin
Carlitos
Vagabundo sem nunca sê-lo
Tentaram te anular
Roubaram seus brinquedos
Rasgaram suas roupas

Mas sua luz atravessou as frestas da ignorância.

Seu sorriso triste
Sua canção longínqua
Seus passos ao céu
Sobreviveram
Sua mágica sem mágica
Sobreviveu
Sua lágrima hesitante
Sobreviveu
Sua humana dúvida
Sobreviveu

E para além da história
Quando não houver mais cinema
E os homens (se assim o forem)
De tão lógicos
Perderem toda a lógica

Quando as sua…

Ecos de Chaplin: A Estrada da Vida, de Federico Fellini

Imagem
Por Diogo Facini
Federico Fellini é um diretor de cinema italiano, que atuou na sétima arte do começo dos anos 50 até o começo dos anos 90. Trata-se de um dos mais conhecidos e importantes diretores italianos (se não o mais), dono de uma obra original, criativa e cheia de personalidade, que levaria à inclusão do seu próprio nome em alguns filmes posteriores, e até mesmo à criação de um adjetivo específico para se referir a filmes ou outras obras que possuam algo da “marca” do cineasta: felliniano. Essa palavra, felliniano, representa algumas características desenvolvidas e consolidadas ao longo de sua obra: um cinema rico, recheado de elementos de imaginação e fantasia; uma exploração constante dos sonhos, que se tornam cada vez mais importantes nos filmes dos 60 em diante; e também uma presença forte de elementos autobiográficos, que se misturam com as criações do filme e tornam difícil descobrir o que é verdade e o que é mentira, onde está a realidade e onde está a ficção nas suas i…

Oscar Honorário de Charlie Chaplin é roubado em Paris

Imagem
Nesta segunda-feira, na sede da Chaplin Association, foi divulgado o roubo do Oscar Honorário entregue a Charlie Chaplin, em 1929. Avaliada em cerca de 1 milhão de euros, de acordo com Kate Guyonvarch, diretora da Association Chaplin, a estatueta não foi o único objeto furtado: a valiosa coleção de canetas do ator também foi levada pelos ladrões. O roubo teria ocorrido ainda no mês de janeiro, sendo divulgado apenas agora. De acordo com Kate, "a família Chaplin encontra-se extremamente abalada por esta perda", mais um evento triste, envolvendo roubo, 37 anos após a família ter passado por uma experiência traumática, quando ladrões roubaram o corpo de Charlie Chaplin, do cemitério de Vevey, Suíça. Kate ainda afirmou ao jornal Le Parisien que o assalto foi levado a cabo por um número indefinido de ladrões "muito bem informados", os quais "não tocaram em nada que não fossem os objetos roubados". Entre as hipóteses investigadas pela polícia, está a possibili…

Ecos de Chaplin: O Dorminhoco, de Woody Allen

Imagem
Por Diogo Facini
Nesta seção, denominada Ecos de Chaplin, procurarei trazer alguns textos com uma temática específica. O objetivo desta seção é trazer e discutir obras da cinematografia mundial que, de alguma forma, tragam algo da influencia do diretor, ator, compositor e etc. Charles Spencer Chaplin. Ecos de Chaplin pretende alcançar duas finalidades: a primeira é mostrar a grande influência de Chaplin no mundo do cinema, de alguma forma afastando uma visão tradicional de que o cinema do diretor seria algo menor, havendo somente a grandeza do personagem Carlitos. Além disso, pretendo abordar obras diferentes, talvez desconhecidas de alguns admiradores de Chaplin, e quem sabe trazer algo de novo para quem já tenha visto algumas vezes Tempos Modernos e O Grande Ditador. Se essa seção continuar, espero que gostem; se não, espero que tenham gostado!
Woody Allen é um dos maiores cineastas americanos em atividade, e também um dos que estão a mais tempo em serviço. Ator, roteirista e direto…