30 anos sem Charles Chaplin




O jovem Charlie Chaplin

No dia 25 de Dezembro de 1977 morria em Vevey, Suíça, um dos mais célebres cineastas de que se tem notícia. Charles Spencer Chaplin deixaria para o mundo um legado de cerca de 80 filmes, entre longas e curta-metragens.

Impossível não lembrar da figura do pequeno little tramp, o vagabundo com sorriso doce, jeito tímido e enorme capacidade de encarar a vida com alegria, mesmo sendo ela tão difícil. "A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe" - dizia Charles. Personagem notável que se faz presente na maioria de suas produções e ainda hoje causador de risadas e lampejos de emoção, Chaplin cativou o mundo e produziu filmes inesquecíveis como: O garoto, onde a emoção contida meche com o coração do público; O circo, uma das melhores comédias de Charlie (realizado em um dos momentos mais difíceis de sua vida particular) e o emblemático Tempos Modernos, ainda hoje tema de teses acadêmicas por todo o mundo. Isso para citar alguns, que merecem, de certo, mais tempo para discorrer acerca de sua importância para a cinematografia mundial.


Durante as gravações de "Em Busca do Ouro", em 1925.


Trinta anos se passaram desde sua morte e, no entanto, a imagem de Chaplin continua tão viva nas lembranças de cada expectador que pôde ter algum contato com sua obra, que este acaba tornando-se de certa maneira imortal. Afinal se a imortalidade é o desejo de muitos de nós, certamente o pequeno grande homem ganhou sua imortalidade ao longo de sua vitoriosa carreira em que produziu verdadeiras obras primas para a posteridade. 

Aos 88 anos de idade, noite de Natal, em sua casa na Suíça, o notável gênio suspirou pela última vez enquanto dormia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Era Charles Chaplin ateu?

O caso do roubo do túmulo de Chaplin (1978)

A questão de gênero no filme Tempos Modernos (Chaplin, 1936)