WBrasil lança campanha publicitária com referência a Charlie Chaplin






Carlos Moreno, o garoto-propaganda de Bom Bril, um dos personagens mais marcantes da história da publicidade brasileira, interpreta Charlie Chaplin e junta-se ao cantor Nelson Ned e ao atleta do século, Pelé, para divulgar o conceito da campanha “Tudo passa. Bom Bril fica. Ninguém passa sem Bom Bril”. (...)

No primeiro filme da série "Chaplin", Carlos Moreno despede-se de uma imitação de Chaplin durante o comercial para alertar ao consumidor de que as imitações duram pouco e somente os gênios permanecem. No segundo filme, o mesmo tema é abordado com a linguagem do cinema mudo: imagens em preto-e-branco e texto em formato de letreiros. No terceiro, com a consolidação da mensagem, uma ousadia: Carlos Moreno reproduz a antológica cena do filme “Em Busca do Ouro” (a dança dos pãezinhos), de 1925, usando duas esponjas de aço espetadas em garfos e, durante 30 segundos, imita um sapateado e não diz uma única palavra.

A campanha teve sua primeira exibição no dia 29 de abril de 2007.


Veja os vídeos:





Fonte: WBrasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Era Charles Chaplin ateu?

O caso do roubo do túmulo de Chaplin (1978)

A questão de gênero no filme Tempos Modernos (Chaplin, 1936)