Luzes das Cidades Chaplinianas


A dissertação de mestrado do autor deste blog, Hallyson Alves Bezerra, intitulada, "Luzes das cidades chaplinianas: as recepções das urbs representadas na obra de Charles Chaplin (1914-1957)", foi apresentada à banca do Programa de Pós-Graduação em História, da UFCG, no dia 02 de abril de 2018. Composta pelos professores Celso Gestermeier do Nascimento (examinador interno), Everton Luís Sanches (Examinador externo) e Antônio Clarindo Barbosa de Souza  (orientador), a banca avaliou o trabalho e concluiu que o mesmo foi Aprovado.
A defesa, ocorrida na Universidade Federal de Campina Grande, encerra uma fase de dois anos de pesquisa acadêmica sobre a relação Cinema-História, sendo a dissertação o resultado de um estudo sobre Cidades, uma vez que o autor esteve vinculado à Linha de Pesquisa 1: Cultura e Cidades, do PPGH.

Abaixo, segue o resumo do trabalho, que em breve será publicado:

Charles Spencer Chaplin é um dos precursores da indústria cinematográfica hollywoodiana, deixando como legado, aproximadamente, oitenta filmes. Tendo sido um imigrante inglês nos Estados Unidos da América, deixou, ao longo da sua obra, várias narrativas construídas em cenários essencialmente urbanos.
Na presente dissertação, intitulada “Luzes das Cidades Chaplinianas: As recepções das Urbs representadas na obra de Charles Chaplin (1914-1957)”, realizamos uma análise, a partir da relação Cinema-História, sobre como Charles Chaplin representou a cidade através do tempo, iniciando em suas primeiras produções de curta-metragens até os filmes mais conhecidos, em longa metragem, como Luzes da Cidade e Tempos Modernos, evidenciando as suas práticas culturais, bem como as permanências e/ou mudanças durante o período em questão. Para tanto, a pesquisa fundamenta-se a partir da perspectiva da História Cultural, onde discutimos sobre a relação das obras chaplinianas, tendo como personagem central o homem andarilho (O Vagabundo) com as metrópoles urbanas do início do século XX.

Palavras-chaves: História. Cidades. Cinema. Charles Chaplin.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Era Charles Chaplin ateu?

O caso do roubo do túmulo de Chaplin (1978)

A questão de gênero no filme Tempos Modernos (Chaplin, 1936)